Sinto-me bem no mar

Como vos disse anteriormente encontro-me a tirar uma licenciatura em ciências da nutrição na Universidade dos Açores. O que ainda não tinha dito é que também sou natural de São Miguel – sou orgulhosamente micaelense. Bem, no primeiro texto expliquei-vos a importância de nos mantermos ativos e de adotarmos um estilo de vida saudável. O que não vos falei foi de alguns métodos que nós, Açorianos/Micaelenses, adotamos com o intuito de estarmos ativos e ao mesmo tempo nos realizarmos pessoalmente. No meu caso, a felicidade está nas coisas simples da vida, e o mar é uma dessas coisas que me ajuda a relaxar.

açores

A ilha de S. Miguel é conhecida pelas suas belezas naturais. As várias lagoas que a nossa ilha possui, as atrações de índole vulcânica nas furnas, a beleza natural das cascatas ao longo da ilha… O facto de estarmos rodeados por mar deixa-nos isolados, mas ao mesmo tempo, une-nos ao que importa: a natureza e as suas belas criações. Por estar cá há 24 anos e por estar tão próximo do mar desenvolvi uma ligação com tudo o que ele implica. Acho ótimo haverem empreendedores da terra a apostarem na dinamização de atividades marítimas e ao mesmo tempo, a respeitarem as espécies. Fiquem a conhecer uma empresa que faz pesca desportiva: Azores Fishing, o meu novo hobbie.

Para alguém que adora o mar tanto como eu, nada melhor que fazer uns passeios marítimos. Neles, posso disfrutar da serenidade (depende dos dias) do mar e dos seus barulhos, e ao mesmo tempo, observar as espécies que estão tão próximas de minha casa, mas que eu não fazia ideia. O primeiro peixe que consegui ver de perto nestas minhas idas para o mar foi o espadim branco, também conhecido por agulhão e pesa entre 15 a 30kg. É um peixe muito conhecido por dar espetáculo aos visitantes pois é muito irrequieto e “divertido”.

Recomendo vivamente, eu experimentei a primeira vez com o meu pai e hoje em dia vou sozinho, com amigos, com familiares. O importante é ir. Para além de ser um entusiasta relativamente às belezas naturais da ilha, sou apologista que devemos expor os locais ao mundo, mas sempre preservando os locais e as pessoas. Os açores estão na moda e eu percebo o motivo. Se não fosse de cá, também ficaria fascinado com o local, contudo, as minhas escolhas seriam sempre a pensar em mim e no ambiente. Optaria por alugar uma bicicleta ou andar de autocarro ao invés de alugar um carro, por exemplo. A calma da minha ilha é um dos pontos fortes e espero que assim se mantenha.

Se estiver interessado e quiser quais os peixes que poderá observar no passeio, deixo-lhe aqui o link.

Deixe-se contagiar pela beleza de São Miguel.

Anúncios

Um comentário sobre “Sinto-me bem no mar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s